sábado, 14 de maio de 2011

Rui Perdigão



Mulher e Territórios. (imaginar-te)»
A ideia básica que preside às peças e quadros que trabalhei para esta exposição, a que dei o título de «Mulher em Territórios», simboliza trajetórias, imaginações e percursos sobre e em volta do corpo feminino. Descubro o interior feminino estruturado em órgãos físicos que simbolizam a fertilidade e a matéria subjetiva da qual é feita o corpo da mulher. Aqui revelo também o exterior feminino nas suas formas mais simbólicas, como que a “imaginar-te” em vários momentos. Vasos e veias, seios e deltas de Vénus, vermelhos, laranjas, negros e amarelos, azuis, trabalhando os arredondados (do vale das emoções do feminino) em formas organizadas e ornamentadas que resgatam as artes espaciais e as artes temporais da sólida e rígida ideia que amarra o feminino a clichés e cânones artísticos.

A escolha da técnica, dos materiais e da pintura aludem ao feminino de forma indirecta, moldando e desenvolvendo a ideia da mulher segmentada em territórios muito próprios que determinam o ideia do corpo e do ser coerentemente numa individualidade espacial em conceitos e em técnicas que fugiram aos utensílios e às matérias mais vulgarizadas.
A temática humana do sexo feminino é simbolicamente utilizada em «Mulher em Territórios», no seu todo físico e emocional como em compartimentos selados de espólios fictícios, estanques, independentes mas permanecendo como um todo.
Retomo aqui ao tema Mulher, que apresentei na minha primeira exposição individual na Galeria Trindade, em 1984. Desde então tem havido um fio condutor que pode ser vislumbrado ao longo do percurso e nas exposições individuais que realizei.
Mulher, enquanto tema, encanta-me. Vai de certeza acompanhar-me pela vida. Porque me fascina e inspira".   Rui Perdigão

Desejo o maior sucesso à exposição do meu primo e amigo Rui.


Sem comentários:

Publicar um comentário